Nov 30, 2016

Seu Sistema De Proteção Contra Incêndios De Instalação Fixa De IG Pode Estar Prestes A Falhar

Se você confia nos manômetros tradicionais para medir o conteúdo de cilindros
Seu Sistema De Proteção Contra Incêndios De Instalação Fixa De IG Pode Estar Prestes A Falhar

O gás inerte é um dos melhores agentes de supressão de incêndio para proteger pessoas e propriedades contra incêndios. Mas você sabia que mesmo os sistemas de supressão de incêndio de última geração projetados e instalados por empresas especializadas podem falhar? Aqui, eu vou descrever um caso comum em que um sistema de detecção de incêndio e de extinção de incêndios de gás inerte pode falhar – e como você pode ter certeza que isso não vai acontecer com você.

Para garantir que um incêndio seja apagado em uma área designada, os engenheiros calculam quando gás inerte precisa ser liberado para deslocar o nível de oxigênio para um valor abaixo de 15% de concentração e apagar o incêndio. O número de cilindros é calculado de forma precisa para fornecer o volume de gás necessário.

Então o que acontece de um cilindro começar a vazar? Embora seja raro, isso pode acontecer de tempos em tempos em qualquer instalação, mas especialmente em aplicações sujeitas a vibração, movimento, choques ou grandes variações de temperatura. Se os vazamentos causarem uma queda no volume de gás nos cilindros para um valor abaixo do nível de concentração do projeto necessário para extinguir um incêndio, o sistema falhará. Para detectar um potencial vazamento, normalmente são usados manômetros com alarme, os quais funcionam com base no princípio de que uma queda na pressão corresponde a uma perda de gás no cilindro. Esse manômetro tradicional envia um alerta quando a pressão cai para um valor abaixo de um nível designado.

É aí surge o potencial para falhas no sistema. A pressão em um cilindro sofre flutuações com as alterações na temperatura. Isso significa que o manômetro não consegue medir com precisão o conteúdo dos cilindros conforme a temperatura varia. Deixe-me mostrar como isso pode criar uma situação grave:

O exemplo da turbina eólica
Uma turbina eólica é protegida por um sistema de IG com dois cilindros de 300 bar. O limite de alarme é definido em 270 bar. Em um dia muito quente, a temperatura no interior da turbina atinge 45º C. Há um vazamento em um cilindro de IG, mas o manômetro padrão não registra uma queda para um valor inferior a 270 bar. Nesse momento, não há gás suficiente para extinguir um incêndio, mas isso não é relatado. Se houver um incêndio, a turbina eólica pode ser destruída.

Inversamente, em um dia muito frio, a temperatura interna diminui para menos de 5º C, o manômetro padrão registraria uma queda para um valor inferior a 270 bar, embora os cilindros estejam cheios e não haja vazamentos. Um alarme falso é acionado, resultando em uma chamada de manutenção desnecessária – e dispendiosa.

Para solucionar esse problema, recorremos ao nosso especialista interno, o Dr. Thomas Andreas – inventor do sistema DIMES de CO2 – para desenvolver um sistema DIMES de IG. Ao longo de 2 anos e meio de desenvolvimento, o Dr. Andreas e sua equipe estudou a relação dinâmica entre a pressão e a temperatura para os 4 tipos principais de gás inerte usados na supressão de incêndios: Nitrogênio, Argônio, IG 55 e IG 541. Eles avaliaram como cada gás inerte influencia a pressão dos cilindros conforme a temperatura varia. Usando dados de comportamento dos gases, eles criaram algoritmos avançados para calcular a dinâmica dos gases reais em todas as temperaturas. Isso fornece a você uma leitura extremamente precisa do conteúdo dos cilindros em todas as temperaturas.

O sistema DIMES de IG foi projetado para uma pressão de cilindro de 0 a 400 bar. E o melhor de tudo, ele tem uma precisão 99.9%.

O Dr. Andreas e seus colegas desenvolveram sensores personalizados, usaram mapas de comportamento de gases reais para gerar algoritmos complexos, empregaram engenharia avançada para integrar componentes, desenvolveram um software para controlar o dispositivo e criaram uma interface intuitiva. A equipe ainda levou em consideração a rastreabilidade, permitindo que dados de calibração, informações dos cilindros, especificações e cronogramas de manutenção sejam salvos no software e exportados para dispositivos externos como um arquivo PDF.

Simplesmente substituindo os manômetros tradicionais pelo novo sistema DIMES de IG digital, você pode estar mais confiante de que seu sistema está totalmente pressurizado e não falhará no momento crítico. Ele estará sempre pronto, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

A Rotarex é excepcionalmente qualificada para disponibilizar essa tecnologia DIMES avançada graças a três fatores…

  • Experiência em fluxo de gás
    Ao longo dos mais de 90 anos de experiência, nós nos tornamos especialistas líderes do setor em controle de fluxo de gás para todos os principais tipos de gás.

  • Laboratório de eletrônica interno
    Através da aquisição, há 10 anos, de um laboratório holandês de eletrônica aplicada de alto nível, a Rotarex passou a ter o conhecimento e a infra-estrutura para desenvolver tecnologias digitais avançadas.

  • Base de conhecimento do Dr. Andreas como inventor do sistema DIMES de CO2
    Desde sua tese de doutorado até os seus anos de trabalho na Rotarex, o Dr. Andreas se tornou o principal especialista em tecnologias digitais para sistemas de proteção contra incêndios.

Para obter mais informações, entre em contato comigo.

author
Paul Delecourt
Paul Delecourt
Connect with an Expert
×
Loading

This site uses cookies.

Rotarex uses cookies to ensure a better and easier online experience. Please click here to accept the continued use of these cookies after reading our revised COOKIES POLICY.

Please note, you may continue to use the website even if you do not accept the use of cookies. However, the visitor experience on subsequent visits will be diminished.

Read the full COOKIES POLICY.

Refuse all non essential cookies